top of page

1º Seminário Nacional Catadoras na Resistência debate precarização da profissão


O litoral paranaense sedia, de 25 a 27 de outubro, o 1º Seminário Nacional Catadoras na Resistência. É um espaço de diálogo entre catadoras, especialistas e formuladores de políticas públicas, que facilita o acesso das catadoras a recursos e ferramentas, fortalece cooperativas e associações, estimula o empoderamento e o reconhecimento de direitos dessas trabalhadoras.


O evento, patrocinado pelo Programa Pró-Catador, Associação Nacional dos Catadores (Ancat), Unicatadores, Instituto Lixo e Cidadania, Unilever, Sistema OCB, Sebrae, Fundação BB, Ministério Público do Trabalho e o Governo do Brasil, conta com palestras, rodas de conversa, apresentações culturais e mobilizações.




A organização é do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, pela União Nacional das Cooperativas de Catadores de Materiais Recicláveis, pelo Instituto Lixo e Cidadania, e pela Associação Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis. Além da participação presencial, no Espaço AB Festas e Eventos, em Pontal do Paraná, é possível acompanhar a transmissão ao vivo no YouTube e no Facebook do Instituto Lixo e cidadania.


Houve encontros entre 2008 e 2013, quando a realização de novas edições foi inviabilizada pela falta de políticas públicas de inclusão socioeconômica da categoria. Após dez anos do último encontro nacional de catadoras de materiais recicláveis, o seminário atende a uma demanda específica das trabalhadoras e dos movimentos sociais. A iniciativa marca a retomada dos planos de governo e das discussões a favor da classe, principalmente no que diz respeito às mulheres.


“É a volta de políticas públicas para as mulheres. Nós somos a maioria e uma maioria negra; grande parte mães solo. Então é muito importante pra gente discutir o avanço da nossa categoria enquanto mulheres catadoras”, explica Roselaine Ferreira, do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis.

Mulheres de todo o Brasil se encontram para debater sobre a necessidade de reconhecimento, de inclusão de mulheres em situação de vulnerabilidade social e da criação de políticas públicas eficazes, sustentáveis e do fortalecimento de cooperativas.


“Sem essa organização fica muito difícil conseguir uma renda melhor, melhores condições de trabalho e lutar por políticas públicas. A organização em cooperativas também leva ao acesso a uma maior quantidade de materiais recicláveis que, sozinhas, elas não tinham condições de acessar”, analisa Margaret Mattos, Procuradora Regional do Trabalho, é fundamental.

O seminário foi pensado como ferramenta para fortalecer o grupo na luta por melhores condições de trabalho, igualdade de gênero e sustentabilidade ambiental. As mulheres representam 70% do contingente de pessoas que sobrevivem da catação e reciclagem de resíduos, e são, em sua maioria, mulheres negras, mães e chefes de família, que sobrevivem unicamente dessa atividade.


Evento: 1º Seminário Nacional Catadoras da Resistência

Local: Espaço AB Festas e Eventos LTDA, Avenida Marginal, 1318 - Balneário de

Praia de Leste, em Pontal do Paraná - Paraná (PR)

Data: de 25 a 27 de outubro de 2023

Transmissão ao vivo: perfil do ILIX, no Facebook (facebook.com/instituto.lixoecidadania)


Acompanhe mais nas redes do Instituto Lixo e Cidadania:




9 visualizações0 comentário

留言


bottom of page