top of page

Segundo dia do Seminário Catadoras na Resistência fala sobre saúde e violência de gênero



Nesta quinta-feira (26/10), centenas de pessoas se encontraram em Pontal do Paraná para debater a luta das catadoras de materiais recicláveis por melhores condições de trabalho. Saúde, mudanças climáticas, logística reversa, violência de gênero, política para mulheres foram alguns dos temas abordados nesse encontro tão importante.


“Um evento de muita energia, de muita emoção, de muita força, e que só existe porque é uma reivindicação das catadoras. Desde o primeiro momento observamos o quanto este espaço é importante”, disse a Procuradora do Ministério Público do Trabalho, Margaret Matos de Carvalho, no segundo dia do 1º Seminário Nacional Catadoras na Resistência.

O Seminário só é possível por causa dos patrocinadores: Programa Pró-Catador, Associação Nacional dos Catadores (Ancat), Unicatadores, Instituto Lixo e Cidadania, Unilever, Sistema OCB, Sebrae, Fundação BB, Ministério Público do Trabalho e o Governo do Brasil.




"Eu queria que cada uma de vocês estivesse aqui, e a gente conseguiu. Com muita dificuldade, falta de dinheiro, pouca equipe trabalhando. Eu quero que vocês aproveitem muito esse evento, porque ele é nosso, é por nós e para nós", disse, emocionada, a Roselaine Mendes, a Neguinha, catadora, presidente do Instituto Lixo e Cidadania e Coordenadora Estadual do Movimento Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (MNCR).





Na sexta-feira (27/10), será o encerramento dessa iniciativa tão importante, com painéis e um almoço de despedida. Confira a transmissão do dia 26/10 no YouTube:



Acompanhe também as redes sociais do Instituto Lixo e Cidadania:




9 visualizações0 comentário
bottom of page